Arquivo mensal: fevereiro 2011

7 Pecados – Uma taça por favor!

Assim como eu, tenho certeza que muitos apreciam um bom vinho, muitas pessoas chegam até mesmo ao fetiche de apenas colecionar as garrafas da bebida (falamos sobre isso aqui).

A agência espanhola Sidecar Publicidad desenvolveu a embalagem para uma coleção de vinhos chamada de Sete Pecados para a também marca espanhola de vinhos Riojas. Com um design incrível, a coleção conta com 7 garrafas diferentes um representando cada pecado capital: gula, inveja, preguiça, ira, soberba, avareza e luxúria.

Achei sensacional e teria fácil as 7.

Anúncios

Hoodie para o inverno

American Apparel Hoodie

Os hoodies (aqui conhecidos como moletons) são uma peça chave no guarda roupa de qualquer pessoa, e no inverno em especial, sempre estão desfilando nas ruas.
O estilo despoja (principalmente confortável), cai bem em qualquer tipo físico, e dependendo do modelo completa com muito charme qualquer tipo de produção.
As tocas são essenciais para o inverno, e algumas marcas estão investindo em um trabalho diferenciado nelas para aumentar o charme das peças.
Na hora de combinar, não tem com o que se preocupar, os hoodies/moletons combinam com praticamente tudo, de camisas a camisetas e de bermudas a calças.
Uma forma de ficar bastante descolado é uma sobreposição festa do hoodie com uma jaqueta de couro ou até mesmo uma blazer por cima (eu particularmente acho muito boa essa combinação).


A única preocupação que se deve ter é pra qualquer tipo de combinação de peças, tentar não usar cores muito contrastantes (nada de verde limão com laranja fluorescente por favor) e levar em conta as texturas, fica bacana sempre combinar uma textura (xadrez, floral, listras) com algo liso de algum tom da textura.

Hoodie PacMan - Achei incrível esse modelo

Hoodie DC Comics - Batman, Coringa e Superman

A dor da perda…

Ta eu sei, o título ficou muito dramático, mas quem nunca passou por isso, não sabe a dor que é ver seu carro explodindo na sua frente e você não poder fazer nada (por não entender porra nenhuma de mecânica), e ter a confirmação do obto quando ver ele sendo guinchado por falência múltipla de órgãos (peças enfim…).

Também sei que não tem nada ver esse melodrama aqui, mas eu precisava desabafar, foi um aberto tão grande quando vi a fumacinha subindo, o desespero de não achar o númerto do seguro, mas enfim, entre mortos e feridos sempre a conserto, o problema é o gasto (fodeu meu carnaval… VALEWW).
Espero que ja tenha acontecido tudo hoje, mas bora continuar que o dia é longo.

Diesel + Adidas Originals | #WishList

Após tão desejados jeans que surgiram da parceria entre a Diesel com a Adidas, agora teremos uma coleção de sneakers.
Infelizmente os pares da coleção serão limitados a mil unidades, com venda em apenas endereços selecionadas, isso quer dizer SONHO IMPOSSÍVEL (meu bolso não ta podendo sonhar desse jeito).
Mas a vontade de ter um continua.

Encantos de Londrina

Esse último final de semana fui da capital de São Paulo para Londrina, um município localizado no norte do estado do Paraná, a 381 km da capital paranaense, Curitiba.
Vou confessar que a princípio não tive grandes expectativa em relação a cidade (já conheço algumas cidades do interior e nenhuma consegue se destacar por algum motivo peculiar, todas são bem pacatas, pequenas, enfim…), mas confesso que me surpreendi com Londrina, uma cidade pequena, porém charmosa, organizada, em processo de reestruturação, pessoas bonitas, milhares de pontos positivos (perde no excesso de ufanismo, mas afinal qual cidade não se vangloriza de ser a melhor, maior, mas populosa, a mais mais).

O desenho do calçadão é incrível!

Mas vamos desvendar um pouco a partir da minha chegada, uma cidade que é possível atravessar do centro ao bairro em menos de 20 minutos, tive minha primeira parada em uma padaria e confeitaria 24h. (um dos únicos por sinal na cidade infelizmente, pois parece ser bem frenética em relação a movimentação noturna, graças a população jovem que compõe grande parte da população londrinense).

 

O Pátio San Miguel, com doces e salgados super atrativos, o melhor fica na varadinha aberta em que se pode tomar um bom café da manhã olhando o por do sol (o fato de estar em reforma a gente pula).

Após essa parada, uma volta pela cidade que ainda estava dormindo para conhecer as ruas bem arborizadas, de arquitetura limpa e nova, onde teve fim no hotel.

Fiquei hospedado no Thomasi Hotel na Av. Tiradentes, prédio com estrutura nova, com 5 andares, com instalações super confortáveis. O hotel possuí serviço de quarto, piscina, salão de jogos, sauna, academia, estacionamento, enfim não precisava nem sair do hotel pra ter entretenimento, aos finais de semana você consegue uma diária por uma bagatela de 90 mangos com café da manhã incluso (pode ter certeza que não é caro). Apesar de todo conforto do hotel, o legal mesmo é explorar as redondezas, após uma pausa merecida para repor as energias da viagem, fui para o centro de Londrina almoçar no restaurante ‘Dá Licença Alameda’.


Um restaurante aconchegante, com um espaço contemporâneo, um ambiente totalmente climatizado, com uma decoração colorida e que diferencia cada ambiente que o restaurante possuí. O cardápio um pouco mais requintado que os outros da franquia, o ‘Dá Licença Alameda’ é perfeito para um almoço entre amigos em um clima descontraído. Fiquei com gostinho na boca de conhecer as outras franquias, mas confesso que estou apaixonado pelo colorido do lugar, pela comida com gostinho caseiro e pelo clima  hospitaleiro que o lugar possuí.

 

O almoço foi ótimo obrigado, mas para ajudar na digestão um passeio aos arredores do centro foi a melhor opção. A primeira coisa que me chamou a atenção ao caminhas nas ruas centrais de Londrina foram as cabines telefônicas ao literal estilo londrino.

Primeira parada foi na Praça da Imigração Japonesa Tomi Nakagawa, uma lugar charmoso, bem projetado, ótimo para uma tarde para relaxar, contando com um espaço para meditação, é possível gastar uma tarde sem se notar (infelizmente a população não cuida como deveria do espaço).


A poucos minutos a pé da praça, estava no Museu Histórico Padre Carlos Weiss, o museu é instalado no prédio da antiga estação ferroviária da cidade. A arquitetura é linda, e junto com o que é exposto já conta por si só um pouco da história de Londrina.

O passeio continuou pela antiga rodoviária atual Museu de Arte de Londrina, segui para Bosque Mal. Cândido Rondon onde encontrei várias pessoas jogando cartas, conversando, estudando (o mesmo clima do Parque Ibirapuera aqui em SP) e por fim  passei no Centro Comercial. Para ajudar a digerir todas as informações histórias do dia, nada como um bom doce de sobremesa, e a escolha foi a confeitaria Mister Cuca, ambiente bem iluminado, bem decorado, onde você se delicia só de olhar a beleza dos doces, um verdadeiro paraíso de delícias onde o carro chefe da casa é a torta trufada, que não resisti e comprovei que realmente faz juzo a popularidade que recebe, mas a gordisse não parou por aí, tive que provar um bomba de chocolate que me fez brilhar os olhos, que por sinal é uma delícia também, um lugar com clima descontraído, para um fim de tarde muito doce.

Pra finalizar o dia nada como um bom jantar, e a parada foi no La Gondola (melhor restaurante italiano da região), restaurante com um clima elegante de decoração intimista, frequentado pela ‘burguesia’ da cidade.

Como ninguém é de ferro, nada como finalizar a noite como uma boa cerveja, onde o ponto de encontro foi um pub irlandês chamado Cheers Pub.

Pra finalizar minha passagem não podia deixar de conhecer o shopping da cidade, o Catuaí Shopping (onde deixei parte do meu salário, mas vai ser no próximo post as aquisições feitas por lá),  bom tive minha última refeição na praça de alimentação do shopping no Pastel Mel (sim eu só comi em Londrina, lá você tem uma variedade gastronômica incrível que te deixa com águia na boca).

Espero que tenha curtido o release de Londrina, é um lugar ótimo para aprender sobre história, com ótimos parques e praças, e um tour gastronômico excelente para os que apreciam assim como eu bons restaurantes, já estou me programando para voltar e conhecer o que ficou pra trás.

Quem quiser ver o post completo acesse o Levo na mochila

Mais informações e curiosidades sobre londrina no Janela londrinense

%d blogueiros gostam disto: