Desabafo…

Há aqueles que acreditam em sonhos, e há outros que preferem acreditar que isso é apenas algo para nossa motivação diária.
Eu ainda fico, com meus pensamentos.
Foi numa noite, onde todos os seres da terra estavam dormindo, onde a madrugada gelava e estalava em meu sangue, fui despertada pelo silencio, pela insanidade de algo que sentira mais não sabera realmente o que era…
Olhei para o relógio as badaladas das duas e trinta não me deixara dormi.
Estava dominada por uma dor, por um tormento que nem força para chorar havia.
Era noite de lua cheia, os vampiros dominaram aquela noite.
Mais já era madrugada, por que continuava acordada.
Nenhuma voz, nenhum ruído, nada podia escutar ou ver.
Estava deitada em minha cama, aquecida pelo meu cobertor, mais sentia me gelada, estava faltando algo de mim… O sono veio, dormi, fui despertada pela voz da minha mãe, já era hora de trabalhar.
Mas a dor continua, o que estou sentido?
Os ruídos dentro de mim afastam todas as palavras, é como se fosse impedida de escrever minha própria dor… Logo eu que sempre tinha as palavras guardadas aqui dentro.
Talvez seja porque dessa vez deixei de acreditar em mim mesma.
O doce já se transformou em amargo. E o que era amargo deixou de existir.
Esta tudo se perdendo no meu mundo. E o que posso fazer? Nada, a dor não me deixa caminhar.
Já andei por caminhos de pedras descalça, e não pedi ajuda para ninguém.
Já andei por lugares sombrios e não pedi ajuda a ninguém
Já chorei escondida na madrugada e não pedi ajuda a ninguém
Já tentei desabafar com pessoas, mas elas estavam ocupadas para me escutar, mais uma vez não tinha ninguém.
Mais eu estava ainda viva, sentindo o calor da alma.
Mais aquela madrugada me levou os sonhos à esperança e a vontade de ser quem sou e o que pretendo ser…
Então volto ao começo
E pergunto?os sonhos realmente existem
Ou eles são apenas fantasia que criamos dentro de nos mesmo para disfarçarmos a dor?

(Este texto foi cedido, porém a pessoa prefere não ser identificada, embora eu ache que os créditos devam ser dados irei respeitar o pedido.)

Anúncios

Sobre Gustavo Oliveira

22 anos, Publicitário, Mau-humorado, seco, sarcástico, cáustico, até brincalhão e simpático as vezes. Nem sempre.

Publicado em julho 7, 2010, em #postavc. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: