Você arriscaria?

(texto por Danyelle Fioravanti)

Férias… hora de retomar esse blog e colocar as idéias que fervem meus neurônios pra fora.

Hoje escolhi falar de algo que tomou minha cabeça durante todo o fim de semana e tenho certeza que em algum momento já atormentou, atormenta ou vai atormentar a cabeça de vocês:

“Look, if you had, one shot, one opportunity in one moment to seize everything you ever wanted, Would you capture it, or just let it slip?”

Essa frase do Eminem fala exatamente sobre o que quero falar aqui. Diante de uma chance você arriscaria ou deixaria escapar?

Quantas vezes na vida você teve que fazer escolhas?

Se eu fosse responder essa pergunta, diria: o tempo todo.

A todo momento estamos fazendo escolhas, mas existem aquelas que mudam uma vida.

E se às vezes temos dificuldade em escolher entre o sorvete de creme com calda de chocolate, ou sorvete de morango com calda de caramelo, imagina escolher mudar de emprego ou não, terminar um namoro ou não, investir toda sua grana ou fazer uma viagem, fazer física ou marketing… cara, são escolhas que mudam o rumo da sua vida.

A gente tá ali diante de uma grande decisão dessas sem saber o que fazer, que critérios usar para escolher. Se a gente pesa o lado bom, todas tem um lado bom, se a gente pesa o lado ruim, todas tem um lado ruim… afinal o que nos move a tomar decisões? Por que arriscamos ou deixamos escapar?

Que fazer escolhas é algo difícil pra cara*** todo mundo já sabe, mas o que vem me intrigando é o que nos move. Será que no fundo não sabemos exatamente o que queremos e apenas buscamos justificar para caso dê errado a culpa não nos pese tanto?

Às vezes tenho a impressão que de sei que quero o sorvete de chocolate, mas o medo de naquele dia o de morango estar mais gostoso me leva a dúvida.

Queremos algo, pelo qual não estamos dispostos a abrir mão das outras alternativas e isso nos leva as dúvidas. Talvez se aceitássemos correr mais os riscos e decidir por aquilo que lá no fundo sabemos que queremos, as escolhas seriam mais fáceis.

E por mais que lá na frente quebremos a cara, o que nos impede de reescrever nossa história? Sempre achamos que é tarde demais para rever escolhas, mas por quê? Se o que vale é ser feliz não importa o quanto erramos, mas sim o quanto arriscamos pela nossa felicidade. Quem disse que um erro te fará menos feliz?

Quais escolhas te trouxeram até aqui? Está feliz? Se não está, para que ter medo de rever, de arriscar… Não podemos voltar atrás, mas podemos enxergar novos caminhos.

Criatividade é necessário até na maneira que pensamos nossas vidas e em como chegaremos onde tanto desejamos.

Deixo uma pergunta, que não tenho a resposta e acredito que ninguém tenha, mas vale a reflexão: Vale mais a pena tentar sempre acertar ou arriscar?

Você arriscaria?

(Texto cedido por uma pessoa mais que especial, presente nos melhores e piores momentos, capaz de dar ajuda com um simples sorriso. Se você gostou desse texto da uma conferida no blog ‘Desastres de Sofia’ com ótimos textos escritos por Danyelle Fioravanti)

Anúncios

Sobre Gustavo Oliveira

22 anos, Publicitário, Mau-humorado, seco, sarcástico, cáustico, até brincalhão e simpático as vezes. Nem sempre.

Publicado em junho 29, 2010, em #postavc, Uncategorized. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: